5 de ago de 2013


Fotomontagem - 1884
autor desconhecido
 
e por acaso eu ainda estou aqui,
PRESENTIFICADA.
como nós gostamos de usar.
pois,
a palavra VIVA já banalizamos,
a palavra MATÉRIA desvalorizadíssima no mercado conceitual,
o caminho entortado desde a idade da razão...
a palavra JORNADA dura de mais para se poetizar,
a palavra FINITUDE  demais para encarar,
os ciclos todos naturais,
os rumos todos pervertidos,
os sonhos todos programados em um milhão de bites.
então me PRESENTIFICO, sem laços e datas marcadas,
todo dia, TODO DIA,
pra lembrar
que ainda existo
à revelia da morte surdina de nossos tempos.

Nenhum comentário: