3 de nov de 2009


Clica na imagem, respira fundo, vai até uma floresta e lê!
quando sinto muito, tenho dor de cabeça. não destas que acometem os tensos e aflitos. é uma dor de mistura, meu ser se encontrando, se chocando. continuum do susto. a estranheza da dimensão que completa nosso mapa mas não está no atlas. um continente perdido, cheio ainda de mitologias. minha deusa é alada mas meu culto é incerto. e minha cabeça dói enquanto os estranhos se cumprimentam.

Recapitulando...